Dulce Rodrigues   📖

Angelino Pereira   📖

Armindo Reis   📖

Luís Machado   📖

11 de Outubro - Evocação a José Saramago

27 de Setembro – Novos sócios honorários

Para leitura pormenorizada, consulte o regulamento

Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB

📅 14 de Julho 2022

JULIETA MONGINHO PREMIADA

com o romance

VOLTA AO MUNDO EM VINTE DIAS E MEIO

 

O júri, coordenado por José Manuel de Vasconcelos, e constituído por Carlos Nogueira, Helena Carvalhão Buescu, Fernando Batista, Maria Etelvina Santos e Rita Marnoto, deliberou, por unanimidade, atribuir o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB à obra Volta ao Mundo em Vinte Dias e Meio (Porto Editora), de Julieta Monginho, num conjunto de 57 livros admitidos a concurso.

 

Destaca-se da acta a fundamentação: “O júri salientou o modo exímio como o romance de Julieta Monginho, «Volta ao Mundo em Vinte Dias e Meio», no seu amplo domínio da escrita literária, concebe e articula uma narrativa compósita, através da justa articulação de diferentes planos e registos de linguagem, mantendo grande coesão e dinâmica narrativa. Dos temas mais universais, como o amor e a morte, aos mais prementes e actuais, como a reformulação do conceito de família e suas implicações no universo da infância versus mundo dos adultos, o romance desenvolve uma trama original onde a articulação entre a literatura e a pintura, o mundo da pequena aldeia alentejana e o da grande cidade europeia (Amesterdão), o do grande museu e o da literatura oral e tradicional ultrapassa o tratamento mais comum, vindo a constituir um espaço textual onde as próprias figuras transpõem o estatuto de personagens. Pelo modo criativo como concebe e dá forma à narrativa, o livro de Julieta Monginho imprime uma dimensão inovadora no actual panorama literário do romance português.”

 

O Prémio, actualmente de 15.000 euros, foi já atribuído a 31 autores.

 

Julieta Monginho vence, pela segunda vez, o Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB - 2021, instituído em 1982, que teve, nesta 40.ª edição, os seguintes patrocínios: Direcção-Geral do Livro, dos Arquivos e das Bibliotecas, Câmara Municipal de Grândola, Fundação Calouste Gulbenkian e Instituto Camões.

Biografia

Julieta Monginho nasceu em Lisboa, em 1958. É escritora e magistrada do Ministério Público. Em 1996, publicou o primeiro romance, Juízo Perfeito. Seguiram-se A Paixão Segundo os Infiéis (1998), À Tua Espera (2000, Prémio Máxima de Literatura), Dicionário dos Livros Sensíveis (2000), Onde Está J? (2002), A Construção da Noite (2005), Metade Maior (2012, finalista dos Prémios Fernando Namora e Correntes d'Escritas) e Os Filhos de K. (2015, finalista dos Prémios Fernando Namora e PEN Clube Português).

Na Porto Editora, publicou Um Muro no Meio do Caminho (2018, Prémio Fernando Namora 2019 e Prémio PEN Clube Português 2019) e reeditou A Terceira Mãe (2008, Grande Prémio de Romance e Novela da APE).                                                                                                                                                                                                                                                                                                                                          

 

Fonte https://www.portoeditora.pt/autor/julieta-monginho/3813

📅 24 de Junho 2022

FINALISTAS

 

A Direcção da Associação Portuguesa de Escritores (APE) informa que o júri do Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB – 2021, coordenado por José Manuel de Vasconcelos, e constituído por Carlos Nogueira, Helena Carvalhão Buescu, Fernando Batista, Maria Etelvina Santos e Rita Marnoto, elaborou uma short list, após análise e debate sobre todas as obras a concurso:

A deliberação final do júri, revelando o livro vencedor do Grande Prémio de Romance e Novela 2021, será divulgada oportunamente.

📅 22 de Março 2022

ABERTURA DE CONCURSO – Prazo de entrega das candidaturas até 22 de Abril de 2022

O Grande Prémio de Romance e Novela APE/DGLAB destina-se a galardoar, anualmente, um livro de carácter romanesco ou novelístico, em português e de autor português, em 1.ª edição, no ano 2021.

Presidente da APE, José Manuel MendesPatrocinador e anfitrião, Guilherme d’Oliveira MartinsCoordenador do GPRN, José Manuel de VasconcelosPresidente da APE, José Manuel MendesPremiada, Julieta Monginho e Ministro da Cultura, Pedro Adão e SilvaPorta-Voz do júri, Maria Etelvina SantosEntrega do prémioPremiada, Julieta MonginhoMinistro da Cultura, Pedro Adão e Silva
📅 15 de Setembro 2022
Créditos:@Fernando Bento

Em reunião, no dia 2 do mês em curso, na Ponte da Barca, representantes da Associação Portuguesa de Escritores, com o seu Presidente, e da Autarquia – o Presidente Augusto Marinho e a Vereadora da Cultura, Rosa Arezes, acordaram uma parceria para a instituição anual deste Prémio, assinando, a 22 em acto público, o respectivo Protocolo.

O Prémio correrá, neste contexto, os seus termos com vista a realizar a 1.ª edição em 2022.

 

Anunciamos aos destinatários, desde logo os nossos associados, a publicação para breve do regulamento do Grande Prémio sob a égide de Diogo Bernardes, poeta notável da História Literária Portuguesa, expressão da confluência de tempos e construções que irrigam as mais importantes experiências de toda a contemporaneidade.

 

A Direção,

 

Grande Prémio de Poesia Diogo Bernardes APE/C. M. de Ponte da Barca

📅 5 de Setembro 2022

Assinatura do protocolo da criação do Grande Prémio de Poesia Diogo Bernardes, no dia 2 de Setembro, no Merco Pombalino, no Jardim dos Poetas, em Ponte da Barca.

📅 4 de Julho 2022
📅 5 de Julho 2022

Para leitura pormenorizada, consulte o regulamento

ANTÓNIO FRANCO ALEXANDRE VENCE a

1.ª  edição do GRANDE PRÉMIO DE POESIA DIOGO BERNARDES APE/C. M. DA PONTE DA BARCA

 

Um júri constituído por Cândido Oliveira Martins, José Manuel de Vasconcelos e Rita Patrício decidiu, por unanimidade, atribuir o Grande Prémio de Poesia Diogo Bernardes ao livro Poemas (Assírio & Alvim), a António Franco Alexandre.

 

Da acta destaca-se: “…decidiu, por unanimidade, atribuir o prémio a António Franco Alexandre e à sua obra Poemas (Assírio & Alvim, 2021) – pelo longo e singular percurso literário de várias décadas, materializado numa escrita vocacionada para a poética do impreciso, exigindo sucessivos movimentos de aproximação; uma poética onde a incerteza e a opacidade, o rumor e a metamorfose constroem uma escrita única, questionadora da própria natureza da linguagem, no propósito de dizer transfiguradoramente o mistério o mundo”. 

 

O Grande Prémio de Poesia Diogo Bernardes com a coordenação da Associação Portuguesa de Escritores e com o patrocínio da C. M. de Ponte da Barca, destina-se a galardoar anualmente uma obra em português e de autor português, publicada integralmente e em 1.ª edição, obras completas de poesia ou antologias poéticas de autor. Nesta 1.ª edição, a título excepcional, concorreram obras saídas nos anos de 2019, 2020 e 2021.

 

O valor deste Grande Prémio é de € 12.500,00 (doze mil e quinhentos euros).

 

A cerimónia pública de entrega do Grande Prémio de Poesia Diogo Bernardes APE/C. M. de Ponte da Barca, será oportunamente, anunciada.

📅 22 de Setembro 2022

António Franco Alexandre nasceu a 17 de junho de 1944, em Viseu. Fez os seus estudos académicos nas áreas de Matemática e Filosofia em França (primeiro, em Toulouse, depois em Paris) e nos EUA (Harvard). Após o seu regresso a Portugal, em 1975, é convidado para professor de Filosofia na Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, onde lecionou até meados de 2009. Embora se tenha estreado como poeta ainda na década de sessenta, é sobretudo a partir da publicação de Sem Palavras nem Coisas (1974) que a sua obra se afirmou. Uma voz incontornável no nosso panorama literário, são suas algumas das obras mais significativas da poesia portuguesa contemporânea: Os Objectos Principais (1979), A Pequena Face (1983 – Grande Prémio de Poesia do PEN Clube Português), Quatro Caprichos (1999 – Prémio Luís Miguel Nava, Grande Prémio APE de Poesia), Duende (2002 – Prémio D. Dinis e Prémio Correntes d'Escritas), Aracne (2004)

Fonte - https://www.assirio.pt/autor/antonio-franco-alexandre/3358

 

Novos Sócios Honorários

📅 29 de Setembro 2022
Filipa BraamcampJosé Manuel Mendes, Presidente da APEJosé Manuel Mendes, Luís Machado, Daniel SampaioFausto Bordalo Dias, José Manuel Mendes, Luís MachadoDuarte Jorge Bárbara, em representação de sua mãe, Lídia JorgeGuilherme Gomes, em representação de Luís Miguel CintraManuel AlegreManuel de Lima BastosMaria Seizette LourençoSérgio de SousaGuilherme Gomes, Manuel de Lima Bastos, Maria Seizette Lourenço, Sérgio de Sousa, Fausto Bordalo Dias, José Manuel Mendes, Luís Machado, Manuel Alegre, Daniel Sampaio, Duarte Jorge Bárbara.
Créditos:@Fernando Bento

A Associação Portuguesa de Escritores levou a cabo, no dia 27 de Setembro, pelas 12h30, no Café Martinho da Arcada, um almoço de homenagem a Daniel Sampaio, Fausto Bordalo Dias, Lídia Jorge, Luís Miguel Cintra, Manuel Alegre, Manuel de Lima Bastos, Maria Seizette Lourenço e Sérgio de Sousa, distinguidos com título Sócio Honorário, atribuído em Assembleia Geral.

Foram entregues os cartões e diplomas de sócio honorário aos homenageados.

O momento musical ficou a cargo da violinista Filipa Braamcamp.

Grande Prémio de Literatura de Viagens Maria Ondina Braga

📅 28 de Junho 2022

ABERTURA DE CONCURSO – Prazo de entrega das candidaturas até 22 de Julho de 2022

O Grande Prémio de Prémio Maria Ondina Braga APE/CM de Braga, Instituído pela Associação Portuguesa de Escritores e patrocinado pela Câmara Municipal de Braga, destina-se a galardoar anualmente uma obra em português e de autor português, no domínio da Literatura de Viagens, publicada integralmente no ano de 2021.

Para leitura pormenorizada, consulte o regulamento

📅 29 de Setembro 2022

ANTÓNIO MEGA FERREIRA VENCE O

GRANDE PRÉMIO DE LITERATURA DE VIAGENS MARIA ONDINA BRAGA

 

 

Um júri, coordenado por José Manuel Mendes, constituído por Annabela Rita, Guilherme d’Oliveira Martins e Isabel Cristina Mateus, atribuiu, por unanimidade, o Grande Prémio de Literatura de Viagens Maria Ondina Braga APE/CM de Braga ao livro Crónicas Italianas (Sextante Editora), de António Mega Ferreira.

 

Na acta o júri fundamenta: «António Mega Ferreira em “Crónicas Italianas” dá-nos uma obra de grande qualidade literária, na qual a viagem se associa à grande literatura, à arte e à cultura e onde o clássico “Grand Tour” cede lugar à descoberta das narrativas ocultas nas cidades de Itália e ao diálogo que com elas estabeleceram turistas apaixonados e grande autores da cultura europeia como Stendhal, Rilke, Proust e Freud.
Viajar ganha, assim, uma rica dimensão de procura da vida, da História e da valorização do património cultural para além da imediata apreensão do que se vê e sente.
Pode dizer-se que se trata de um precioso vademecum capaz de enriquecer a viagem e o viajante.»

 

Nesta 5.ª edição da Grande Prémio de Literatura de Viagens Maria Ondina Braga, instituído pela Associação Portuguesa de Escritores com o patrocínio da Câmara Municipal de Braga, concorreram obras publicadas no ano de 2021.

 

O valor monetário deste Grande Prémio é, para o autor distinguido, de € 12.500,00.

 

A cerimónia de entrega do prémio será anunciada oportunamente.

                                                                             

                                                                                   A Direcção

 

Nota Biográfica

 

António Mega Ferreira, escritor, gestor e jornalista, nasceu em Lisboa em 1949. Estudou Direito e Comunicação Social, foi jornalista no Jornal Novo, no Expresso, em O Jornal e na RTP, onde chefiou a redação da Informação do segundo canal. Foi chefe de redação do JL — Jornal de Letras, Artes e Ideias. Fundou as revistas Ler e Oceanos. Chefiou a candidatura de Lisboa à Expo’98, de que foi comissário executivo. Foi presidente da Parque Expo, do Oceanário de Lisboa e da Atlântico, Pavilhão Multiusos de Lisboa. S.A. De 2006 a 2012, presidiu à Fundação Centro Cultural de Belém. De 2013 a 2019, desempenhou as funções de diretor executivo da AMEC/Metropolitana. Tem cerca de 40 obras publicadas, entre ficção, ensaio, poesia e crónicas.

Fonte: https://www.sextanteeditora.pt/produtos/ficha/cronicas-italianas/24722317

 

© 2010 - 2022, APE - Associação Portuguesa de Escritores
Desenvolvido por: Joaquim Trindade